Convidados

HELIO SANTOS

Mestre em Finanças e Doutor em Administração pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo. Lecionou em diversas instituições como PUC-Campinas e Universidade São Marcos no estado de São Paulo. Atualmente, leciona na Fundação Visconde de Cairu (Salvador) no mestrado em Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social.

Presidente do conselho deliberativo da OXFAM Brasil e presidente fundador do Conselho da Comunidade Negra do Estado de São Paulo – órgão pioneiro que induziu várias iniciativas semelhantes em todo o País. Se origina daí as primeiras políticas públicas voltadas para a correção das históricas desvantagens da população negra no campo da Educação e do mercado de trabalho.

Autor dos livros: A busca de um caminho para o Brasil: a trilha do círculo vicioso, ensaio que tem como tema o desenvolvimento socioeconômico nacional com sustentabilidade (Editora Senac), 2001 e O homem lésbico, romance em que se evidencia um tipo de homem mais adequado à sensibilidade feminina na contemporaneidade (Editora Global), 2011.

Atividade

Palestra

Cort Lane

Formado em Design pela UCLA.
Cort Lane é vice-presidente de conteúdo original para marcas de moda na eOne, supervisionando o desenvolvimento de conteúdo de suas propriedades intelectuais, como Meu Querido Pônei.
Recentemente, atuou também na eOne como produtor executivo em My Little Pony: Make Your Mark para Netflix, e está em desenvolvimento em uma robusta lista de conteúdo infantil baseado nas amadas marcas de moda da Hasbro e da eOne.

Anteriormente, Cort Lane esteve por 12 anos na Marvel Entertainment, mais recentemente atuando como Vice-Presidente Sênior de Animação e Entretenimento Familiar, trabalhando em séries como Guardiões da Galáxia e Aranha e Seus Incríveis Amigos.
Indicado ao Emmy pela série Rocket & Groot e duas vezes indicado ao NAACP Image Award por Black Panther’s Quest. Cort traz uma vasta experiência na criação de conteúdo infantil, em todas as plataformas e mídias.

No momento Cort Lane atua no Conselho Consultivo para Crianças e Famílias da GLAAD. Recentemente, ele foi produtor executivo do documentário No Straight Lines: The Rise of Queer Comics, que estreou no Tribeca Film Festival e ganhou o Grande Prêmio do Júri no Outfest. Cort também está escrevendo sua série de livros infantis Monster and Me from Little Bee e Simon & Schuster.

Atividade

Oficinas de Animação
Palestra sobre Diversidade & Inclusão em Animação – 50 min
Apresentação de sessão do filme “No Straight Lines”.

Instagram

HENY CUESTA/ CIMARRÓN PRODUCCIONES

Cineasta afro-colombiana e gestora sócio-criativa de conteúdos culturais e artísticos. Diretora e fundadora da Cimarrón Producciones, uma empresa de cinema e gestão de projetos culturais, bem como conteúdo artístico étnico, social e de gênero, o que fortalece sua gestão com mulheres que trabalham a partir da comunidade e da diversidade.

Contadora de histórias, novas narrativas do cinema e outros espaços de comunicação. Criadora de produções de ficção e documentário, estratégias digitais para marcas e produtos, bem como atua junto a ONGs, organizações e entidades estatais. Henry Cuesta se volta para o mundo artístico afrodiaspórico, para outras pessoas de diferentes culturas e origens. Colabora para consolidar o trabalho com uma abordagem de gênero com vistas a transformar os estereótipos sobre as pessoas Negras/ afrodescendentes nas narrativas audiovisuais.

Henry está no mercado audiovisual há 6 anos. Trabalhou com a Comissão da Verdade, Skylight Foto, Agência de Cooperação Presidencial Colômbia (APC), com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), América Solidário, além de ter colaborado em espaços juntamente com a Cinemateca Distrital e o EuroCine Colômbia.
Henry teve participação na EFM Berlinale Mercado Cinematográfico Europeu 2022.

Atividade

Oficina de Documentário

SEXTETO TRESILHA

Sexteto Tresilha é um grupo de seis mulheres musicistas que se unem pela primeira vez e especialmente para o Quitutes e Batuques. A ideia nasceu de uma proposta da direção artística do festival à Angela Coltri, participante da 5ª edição do Q&B, flautista e pesquisadora do feminino na música instrumental. O desafio foi reunir 6 mulheres que representassem o tema do festival deste ano, diversidade, que sejam exímias instrumentistas em suas áreas e que pudessem unir forças para uma execução artística sobre trabalhos autorais e permeados por ritmos latino-americanos. O grupo se autodenominou Sexteto Tresilha, em homenagem ao padrão rítmico que permeia a música desta região, o tresillo. Juntaram-se a proposta artística as seguintes musicistas:

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

SEXTETO TRESILHA: ANGELA COLTRI – FLAUTA

Flautista, arranjadora e compositora. Formada em música pela Universidade de São Paulo (USP) e em música popular pela Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP). Estudou choro e mpb&jazz no Conservatório de Tatuí (CDMCC) e atualmente é mestranda em música pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Estudou com Eduardo Neves, Toninho Carrasqueira, Rodrigo Y Castro, Lucas Robatto, entre outros. Atua em shows e gravações, e já trabalhou ao lado de artistas como: Criolo, Fabiana Cozza, Amilton Godoy, Osvaldinho da Cuíca, Geovana, Sombrinha, Pagode da 27, Anná, Cláudia Bossle, Toinho Melodia, Quimbará e Batanga. Angela foi responsável por arranjos gravados nos disco “Toinho Melodia – Paulibucano” (2019), e “Samba de Dandara” (2021). Foi bolsista do grupo de choro do Conservatório de Tatuí; participou da gravação do CD de choro paulistano “Movimento Sincopado” e integrou os grupos de choro “Língua Brasileira” e “Coisa da Antiga”. Com o projeto de música instrumental “Duo Entre Latinos”, se apresentou em diversas cidades do Brasil e Colômbia, e participou em 2021 da mostra internacional “Quitutes e batuques”. Atualmente na cidade de Florianópolis, Angela é integrante do projeto “Roda Mulheril”, roda de choro comandada por mulheres na qual semanalmente são homenageadas as mulheres do choro.

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

Instagram

SEXTETO TRESILHA: CLAUDIA RIVERA – PIANO

Multiartista, pianista, flautista, cantora e compositora cubana. Formou-se pelo Conservatório Amadeo Roldán (Havana) em Flauta, e pela Emesp – Tom Jobim (São Paulo) em Piano, Música Brasileira e Jazz. Além de seu trabalho original que funde gêneros tradicionais cubanos e jazz latino com influências brasileiras, ela se apresentou com a Orquestra Jazz Sinfônica Brasil com Mônica Salmaso, Carlinhos Brown, Nelson Ayres, Fafá de Belém, Spok e Francis Hime, Pepe Cisneros – Cuba 07 , Batanga & Cia, Yvison Pessoa com Fabiana Cozza, Orquestra Popular de Paraty, Trio Acústico de las Américas, Orquestra HB-Heartbreakers, Banda Jazz Sinfônica de Diadema , Banda Jovem do Estado de São Paulo, Ensemble Alternativo (Hav), Ópera de la Calle (Hav), Liuba María Hevia e outros.

Pintora autodidata, hoje em dia, além de desenvolver seu trabalho poético na pintura, Claudia colabora com diversos grupos musicais e artistas de todo o mundo.

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

SEXTETO TRESILHA: NATÁLIA LIVRAMENTO – VIOLÃO DE 6 CORDAS

Natália Livramento é natural de Florianópolis (SC), mestre em etnomusicologia pela Udesc (2017) e graduada em licenciatura em música pela UNIVALI (2013). Atua profissionalmente na cena artística de Florianópolis desde 2012 como violonista, compositora e educadora musical. É idealizadora e integrante de importantes trabalhos da capital catarinense, tais como: “Roda de Choro Mulheril” (2022), “Confluência musical entre mulheres Latino-americanas “ (2022), “Duo Feito à Mão”; “Choro Camará” (2017-atual). É diretora musical do espetáculo “Se não agora, quando?!” da “Cia Trupe Toe” (Florianópolis). Em 2020 foi vencedora do concurso de choro “É no Choro que eu vou” e em 2022 foi finalista do mesmo concurso. Em 2020 participou do projeto “Samba Imenso” promovido pelo Sesc Pompéia (SP) acompanhando a cantora e compositora Dandara Manoela. Desde 2016 desenvolve e dedica-se ao seu trabalho autoral e atualmente prepara-se para gravar seu primeiro álbum para ser lançado em 2023.

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

SEXTETO TRESILHA: ORIANA MEDINA – BANDOLA

É uma artista colombiana que, através da interpretação do repertório latino-americano, se aventura a ser solista de um instrumento melódico como a bandola andina colombiana.

Em sua proposta, podem ser apreciadas obras instrumentais de gêneros tradicionais de países como: Brasil, Venezuela e Colômbia, de compositores nascidos em diferentes épocas, e uma variedade de elementos técnicos expressivos e interpretativos em suas adaptações, que refletem novidade e variedade. Para além da interpretação de obras instrumentais, Oriana Medina inclui obras vocais nas suas apresentações onde explora a bandola como acompanhante e também canta.

O objetivo de tornar a bandola visível e explorar um grande número de elementos técnicos e sonoros que o instrumento possui permitiu realizar concertos em vários palcos colombianos, obter o primeiro lugar em festivais e competições e realizar sua primeira turnê internacional em 2018, visitando países como Espanha, Alemanha, França e Luxemburgo. Em 2016 lançou sua primeira produção discográfica como solista chamada “Vendimia”, e recentemente publicou sua segunda produção chamada “Travesía” (ambas produções são acompanhadas de livros contendo as partituras das obras incluídas no CD).

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

SEXTETO TRESILHA: MAY RIASCOS – PERCUSSÃO

May Riascos é uma percussionista colombiana apaixonada por música. Estudou na escola municipal de artes onde reforçou seus conhecimentos musicais e tem uma importante carreira musical.

Ela competiu nos festivais mais importantes da Colômbia, como a Copa do Mundo de Salsa e o Festival Petronio Alvarez.

Pertence a orquestras de salsa, jazz e folclore do Pacífico colombiano e é percussionista da big band feminina do maestro José Aguirre (diretor musical do grupo de nicho).

Toca instrumentos como: congas, bongô, multipercussão, percussão folk, entre outros.
May tem um enorme prazer em representar seu folclore e as mulheres musicistas da Colômbia e acredita na força da conexão que a música proporciona.

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

Instagram

SEXTETO TRESILHA: DESSA FERREIRA – PERCUSSÃO

Dessa Ferreira é produtora musical pelo IA&T (Instituto de Áudio e Tecnologia da EM&T – SP), percussionista, cantora, compositora, arte educadora e ativista afro-indígena, LGBTQIA+. Filha de piauienses, nascida e criada na periferia do Distrito Federal, e radicada em Porto Alegre, é bacharel em Música pelo Instituto de Artes da UFRGS. Lançou recentemente o single e clipe Ira de Euê, na coletânea Cores do Sul.

Atividade

Oficinas de Instrumentos Musicais
Apresentação de Música Instrumental

GUILDA MATTAR

Nascida em Beirute, formada em jornalismo pela High School Al Huda Beirouth, Guilda é mestre em danças folclóricas e ritmos árabes pelo Centro Cultural Árabe Sírio.

Se mudou para o Brasil em 1984, abrindo sua academia de danças árabes “Al Maual” no mesmo ano, a qual logo se tornou a mais prestigiada e notória da cidade de São Paulo.

Guilda é professora de Danças e Língua Árabe, atuando em universidades, academias e clubes, mas também em viagens internacionais nas Américas, Ásia e Europa.

Ela e seu marido Samer, chef de culinária síria-libanesa, se casaram no Brasil em 2000 e tiveram duas filhas, Najua e Marlene.

O restaurante e academia de dança Al Maual é conhecido na Capital Paulista como a Casa dos Artistas Árabes por receber diversos artistas famosos do Líbano e Egito.

Atividade

Danças Árabes
Oficinas de Danças Árabes
Apresentação de danças árabes

Instagram

CARLA BITTAR

Brasileira de origem libanesa, Carla Bittar é professora de dança do ventre há mais de 30 anos. Também atua como dançarina, sendo agraciada em festivais como o Interamericano de Danças Árabes – CIAD Brasil, nos quais alcançou duas vezes o 1º e o 2º lugar.

Realiza há mais de cinco anos o festival de Dança Arábia Fest em Embu das Artes – SP, com mostras de dança árabe – dança do ventre e folclóricas, dança cigana, burlesca, tribal fusion, entre outras.

Em suas aulas promove a inclusão dos corpos femininos não padrões, entre eles o plus size e acima de 60 anos, promovendo um reencontro com a autoestima para alunas e alunos. Durante essas três décadas desenvolveu um trabalho como diretora de Escola Estadual.

Atividade

Danças Árabes
Oficinas de Danças Árabes
Apresentação de danças árabes

Instagram

LUIZA MARINA – CHEF

A chef Luiza Marina, amante da culinária brasileira, tem sua história com a gastronomia iniciada na infância. Muito pela diversão e arte de cozinhar, mas também para consumo familiar.

Aos 15 anos Luiza teve seu primeiro contato técnico com a gastronomia em um curso técnico para jovens periféricos.

No curso ela desenvolveu o conhecimento pela gastronomia básica (do dia-a-dia), e logo na sequência teve sua primeira experiência profissional em um restaurante aos 16 anos. Na época atuou em todas as áreas do local, desde atendimento até a praça de sobremesa.

Aos 17 anos, atuou em outro restaurante especializado em gastronomia brasileira, enquanto estudava para o vestibular. Porém, cedendo à pressão para seguir em uma carreira mais sólida aos olhos de muitos, Luiza cursou faculdade em uma área diferente da gastronomia, mas sua paixão pela culinária não a deixou concluir o curso.

Seu contato com a cozinha voltou, através da sua atuação em restaurantes de pequeno porte.

No início de 2020 conseguiu uma bolsa de estudos para cursar Gastronomia na Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde se encantou ainda mais pelas inúmeras possibilidades vindas da culinária plural e dedicou-se completamente a carreira acadêmica, com o despertar não somente pela prática diária mas também para ministrar aulas ao término da faculdade.

Seguiu esse período atuando em diversos restaurantes, como no Beach Hotel em Maresias e o Restaurante Pandareu – Gastronomia Saudável e Gourmet.

Após formada, teve a oportunidade de atuar em sua nova paixão: ministrar aulas de gastronomia no Instituto Gastronômico das Américas, onde atua até então.

WAGNER RUSCA – CHEF

Nascido no interior de São Paulo, o brasileiro Wagner Rusca morou na Itália e hoje reside na Espanha. Formado em comunicação social, Wagner dedicou mais de 15 anos a sua carreira em comunicação.

Há 2 anos mudou seus estudos e hoje se dedica à gastronomia através de diferentes negócios. Entre eles, a criação de pratos e cardápios para eventos corporativos e sociais, materiais audiovisuais de redes sociais com receitas tradicionais e de vanguarda, entre outros. Além disso, participa de workshops, oficinas, feiras e eventos. Atualmente Wagner está a frente de seu restaurante/café chamado Bucólico Café, em Madrid, onde cria e executa pratos autorais e criativos.

Atividade

Chef

Instagram

FERNANDO GALRITO

Fundador e diretor artístico do festival de animação de lisboa | Monstra e da Monstrinha desde o ano 2000.
Formado em cinema, animação e teatro. Licenciado em antropologia. Mestre em cultura e tecnologia da informação. Especialista em realização e produção de cinema e media. Doutor em comunicação, cultura e artes | animação da tela à galeria.

É professor convidado em várias universidades na europa, áfrica, américa e ásia. Leciona animação, cinema e vídeo, laboratório criativo de curadoria na escola superior de artes e design das caldas da rainha | esad.cr, nos cursos de som e imagem, artes plásticas, programação e produção cultural onde tem desenvolvido metodologia pedagógica e de experimentação entre a imagem em movimento, as artes plásticas e as artes performativas.

Como investigador explora e desenvolve metodologias pedagógicas formais e não formais da imagem em movimento para públicos infantis, juvenis, universitários e para formadores.

É autor de obras transdisciplinares e transversais a diferentes artes apresentadas em Portugal, e em mais de 50 países na europa, áfrica, américa e ásia.

Realiza programas, conferências, workshops e comunicações em vários países da europa e também na argentina, brasil, moçambique, timor, china, japão, cuba sendo também autor de artigos para catálogos e publicações nacionais e internacionais.

Coordenou entre 1987 e 2005 o citen | centro de experimentação em imagem e movimento da fundação calouste gulbenkian. No mesmo período foi colaborador e formador do centro artístico infantil da mesma fundação.
Realiza filmes de animação, documentários e curtas desde a sua juventude, alguns premiados nacional e internacionalmente.

Júri em múltiplos festivais nacionais e internacionais, fundador, colaborador e membro ativo de várias associações e organismos nacionais e internacionais.

Atividade

Diretor artístico do festival de animação de lisboa – MONSTRA

DANI PIMENTA

A chef Dani Pimenta é gastrônoma de formação atuando nos principais hotéis, buffets e restaurantes de São Paulo e em alguns estados do Brasil há 20 anos.

Fez especialização na Argentina, Uruguai e Paraguai para ampliar os seus conhecimentos gastronômicos. Entretanto foi na cozinha de terreiro, por ser iyalorixá de candomblé e liderança de terreiro, que ela se reconectou com a gastronomia ancestral que é uma herança de família, devido a sua descendência quilombola. Pesquisadora da alimentação ancestral e da remodelação alimentar com intuito de melhorar a vida das pessoas, sua cozinha vem cheia de histórias, memórias, aromas e sabores da sua origem africana e também dos povos originários aqui do Brasil.

Atividade

Chef

GABRIEL ZEN OBATA

Praticante de Yoga há mais de 6 anos e instrutor formado pela escola internacional Yoganaya. Sua prática é voltada para o Ashtanga Vinyasa, incluindo métodos de meditação e respiração para trabalhar a união do corpo com a mente e a alma.

Atividade

Yoga

Instagram

LISI ANDRADE

Formada em piano clássico pelo Conservatório Municipal de Presidente Venceslau, Lisi participou em mais de 13 peças teatrais, entre elas O Livro de Tatiana, texto e direção de Bruno Garcia – Prêmio Arte Qualidade Brasil 2016 de Melhor Espetáculo Infantil; e Fuente Ovejuna, direção de Juliano Barone – indicado ao Prêmio Shell 2018 na categoria Música e ao Prêmio Coca Cola Femsa como Melhor Espetáculo Jovem. Atualmente está em cartaz com a peça Consentimento, texto de Nina Raine e direção de Camila Turim e Hugo Possolo.

Atividade

Artes

Instagram

PRISCILLA DIEMINGER

Formada na escola profissionalizante GLOBE-SP. Atuou nos espetáculos “A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais” de Mattei Visniek com direção de André Abujamra e Miguel Hernandez e “O Impostor Geral” com direção de Juliano Barone. Priscilla Dieminger e Lisi Andrade trazem ao B&Q 2022 uma experiência imersiva no mundo na contação de histórias sobre Contos Afros.

Atividade

Artes

TECCA MARIS

Cantora há mais de 30 anos e compositora, Tecca foi backing vocal de artistas como Roberta Miranda e Manolo Otelo, e já abriu shows para artistas como Ivete Sangalo.

Atualmente canta em hospitais e casas de repouso levando alegria, tranquilidade e amor aos necessitados. Assim como, alegrando também a noite paulistana.

Atividade

Artes

JOSÉ ENCISO VALENCIA

Violonista, instrumentista e pesquisador colombiano. Participante em diversos projetos musicais como, duas produções discográficas com o grupo “Común Tres”, e uma com a Orquestra Sinfônica Juvenil da Colômbia. Desde 2013 radicou-se na cidade do Rio de Janeiro para realizar o seu mestrado na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO, no qual desenvolveu um projeto que promove um diálogo entre a música do seu país e a música brasileira.

Atividade

Artes

DUO ENTRE LATINOS

O Duo Entre Latinos formado por Angela Coltri (Brasil) na flauta e José Enciso Valencia (Colômbia) no violão, surgiu em 2016 na cidade de São Paulo com o interesse de explorar o universo dos ritmos populares da Latino América. Seu repertório e interpretações, valorizam as interligações desses ritmos apresentando arranjos próprios e composições autorais. O Show do duo chamado “Uma viagem musical pela América Latina” busca aproximar o público local com os gêneros musicais explorados no seu repertório. O show já percorreu auditórios e festivais da cidade de São Paulo assim como nas cidades da Colômbia como Bogotá, Salento e Palomino. Atualmente o Duo está produzindo seu primeiro disco, com composições próprias, e interpretações de outros compositores.

Atividade

Artes

MARIA ALICE CAMPOS

Jornalista e escritora, doutoranda em Ciência da Comunicação, mestre em Estudos de Mídia e do Jornalismo e pós-graduada em Direito da Comunicação Social.

Ganhadora de dois prêmios Mídia Livre do Ministério da Cultura por programa em TV Comunitária, quatro prêmios por roteiros de documentários e um prêmio por roteiro de radioconto pela Cinemateca Brasileira.

Produziu e colaborou em projetos no Brasil, Portugal, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe para festivais e mostras de cinema.

Comentarista convidada na área de comunicação e política em TVs e rádios em Portugal com participações na TVi, SIC, RTP e Antena 1, entre outros.

Atividade

Artes

CÔCO DUS ENCANTADOS

Oficina de Dança e Música que trabalha o desenvolvimento de danças brasileiras como ferramenta pedagógica com os ritmos regionais.

A oficina de côco de roda e ciranda de roda é uma das manifestações da cultura popular de Pernambuco que trás a vivência de ritmos da cultura popular do Brasil na região do nordeste. Em sua história, o côco de roda e a ciranda carregam a luta de um povo que sobreviveu e resistiu com sua cultura e sua fé na pisada do massapê, na palma da mão e na batida da quenga de côco. A percussão anuncia uma resistência que transforma o corpo em dança, preservando uma oratória de ritmos e sua linguagem corporal de herança ancestral.

O côco e a ciranda também guardam em fundamentos da musicalidade que a história de um povo, seu cotidiano, no canto e na sua poesia mostrando de onde vem a resistência de um quilombola.

Atividade

Artes

Em sua 5ª edição, o Quitutes & Batuques conta com recursos do Governo Federal, o Ministério do Turismo, a Secretaria Especial da Cultura, a Lei Aldir Blanc, o Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

contato@quitutesebatuques.com.br